fritos na hora
victor-frankenstein-movie-wallpaper-768x480

Nota do pasteleiro: 2/5

Victor Frankenstein (2015)

Vez ou outra, eu acho que alguém tem alguma brilhante ideia de que seria interessante filmar algum clássico da literatura, dando um tom um pouco mais moderninho para essa geração nova, foi o que aconteceu por exemplo com Sherlock Holmes, e o Drácula, o Frankstein e agora novamente com ele, mas não com o mostro e sim com seu criador.

Apostando muito em lutas e altas cenas de ação Viktor Frankstein tem como protagonista James MacAvoy no papel do brilhante médico, aqui obcecado com a morte, para buscar uma maneira de se redimir por um erro que cometeu no passando, uma noite durante uma apresentação de um circo ele acaba conhecendo uma aberração do circo (Daniel Radcliffe) que tinha um vasto conhecimento em medicina a quem ele dá o nome de Igor, companheiro de quarto desaparecido, dessa parceria acaba surgindo a ideia do experimento para concretizar os planos de trazer um ser humano de volta a vida.

Existe vida após Harry Potter?

Como disse o filme peca e muito ao querer ser um filme de herói, nova tendência do momento, para que isso funcione então, eles fazem Viktor que sempre foi retratado como um médico louco, ser um carismático cientista meio excêntrico que sabe lutar e tem uma razão para explicar sua obsessão em vencer a morte, o mesmo se dá para explicar a origem de Igor, dando ao personagem uma explicação para parceria com o cientista e um motivo para ser retratado sempre como um corcunda, não bastando isso, também resolveria que seria legal colocar um par romântico para ele, nem preciso dizer que o resultado acabou virando uma miscelânea de filme se ação, sem muita profundidade e que em alguns momentos me lembrou a péssima Liga Extraordinária.

Cara de segunda-feira cedo

O resultado final para mim foi uma produção que brinca com o exagero, e falha ao contar uma história, os atores que parecem bem mais tarimbados para a produção, acabam tentando atuar mesmo quando não tem motivo para faze-lo, só vale a pena mesmo pela diversão

Postado por: Fábio Campos
Frito em 12 de setembro de 2016
0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *