pingando óleo
Screen-Shot-2013-11-27-at-15.11.34

Nota do pasteleiro: 4/5

O gigante egoísta (2013)

Vez ou outra eu acabo me arriscando a assistir um filme que foge um pouco do padrão, um que resolvo assistir só porque algo me chama a atenção nele, nem é por conta de elenco, enredo nem nada, eu vou pelo nome mesmo, e “O gigante egoísta” foi um desses casos, um filme protagonizado por duas crianças cheias de problemas, que acabam formando um laço de amizade.

O longa é interessante, por conta da amizade dos dois garotos, a vontade ambos em ser alguém na vida, e como aos poucos o crescimento de um e a estagnação do outro acaba criando um abismo na amizade entre eles, o que por fim acarreta em uma cena trágica, que de uma forma ou de outra atinge todos os envolvidos na história dos dois.

Eu gostei muito da atuação do Conner Chapman no papel de Arbor, ele consegue nos remeter a infância, quando conhecemos tantos e tantos garotos como ele, que parecem estar de mal com o mundo, e na verdade só buscam um lugar para se impor, já que não tem nenhuma atenção em casa. A intensidade com que o seu personagem busca ser alguém é impactante, creio eu que ele caminha quase por toda a trama para ser um elemento perigoso, porém o final de história o faz lembrar se um pouco do que ele é, apenas uma criança.

Com certeza um drama intenso, que vai deixar muita gente com lágrimas nos olhos ao final, mas que consegue e muito bem desenvolver os personagens. Não espere uma produção cheia de reviravoltas ele é simples, porém profundo, e consegue prender a atenção.

Postado por: Fábio Campos
Frito em 25 de maio de 2016
0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *