Fritos na Hora
misssimone2

Nota do pasteleiro: 5/5

What happened, Miss Simone? – 2015

What happened with Miss Simone é um documentário produzido pela Netflix que conta um pouco da vida da cantora, ativista e pianista Nina Simone, a produção busca contar um pouco da vida dessa artista de personalidade forte, que quando pequena mesmo com o preconceito por ser negra enfrentou os desafios, e conseguiu cada vez mais se impor como artista que era, a trajetória de Nina esbarra em um relacionamento com um marido abusivo, que além de ciumento a explorava, e uma relação distante com a filha, além disso, é mostrado também seu lado ativista e seus fortes ideais sobre os diretos dos negros e a forma como eles deviam conquistar isso.

O documentário é recheado de curiosidades sobre a vida da cantora, para quem é fã da história da música, acho que ele é muito relevante, agora analisando a produção sem esse lado musical é interessante ver como houve uma preocupação sobre entender quem era Miss Simone, não mostrando somente seu lado cantora, mas também seu lado mãe, esposa e ativista. Em cada um deles podemos ver uma facete, enquanto em como mãe ela não conseguia se ligar com a filha pequena, como esposa ela era submissa a um marido abusivo e ciumento, e o mais interessante nesse ponto é que o documentário conversou com o cara, então em meio as histórias sobre como ele a agredia física e moralmente você vê depoimentos dele contando seu lado, uma coisa meio chocante pelo menos para mim. Outro ponto interessante é a relação de Nina com o ativismo, em especial com o direito dos negros, sendo ela intima de figuras como Malcom X e Martin Luther King, ela se tornou engajada na causa, tendo inclusive lançado alguns discursos de ódio chamando os negros a lutarem com armas contra os brancos, um ponte de vista mais agressivo ao racismo.

A vida, o talento e a eterna luta contra o preconceito

No geral a produção é interessante, mas é um daqueles casos em que não sou o público alvo, e acabei não sentindo tanta empatia pela personagem principal, e como não sou rato de música como já disse diversas vezes me senti meio que boiando em diversos momentos, se você gosta da história da música e curte um bom documentário sobre o assunto talvez essa seja uma boa opção, agora quem busca algo mais histórico com um aprofundamento maior vai achar aqui um resumo rápido sobre a história do racismo norte-americano.

 

Postado por: Fábio Campos
Frito em 12 de fevereiro de 2016
0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *