pingando óleo
Creed-Movie-Poster

Nota do pasteleiro: 4/5

Creed (2015)

E então a incrível maratona de filmes t]ao esperados de 2016 começa a chegar e eu, como fã de artes marciais, lutas e porradarias em geral, não pude resistir e corri com minha pipoca e refrigerante para assistir Creed, sequencia da tão amada série Rocky.

Antes que os mais desentendidos venha reclamar a idade do nosso querido Garanhão Italiano, adianto que dessa vez o abobado mais amado da Philadelphia não coloca as luvas, mas desempenha o papel de treinador do filho de um grande amigo do passado.

Creed conta a história de Adonis Johnson( Michael B Jordan), filho bastardo do ex-campeão Apollo Creed que, depois de passar a infância em abrigos infantis e reformatórios, é adotado pela viúva do lutador, Mary Anne Creed (Phylicia Rashad).

 

O velhaco e o garoto determinado

 

Quando o jovem descobre a verdade sobre seu até então desconhecido pai, se entrega a uma corrida insaciável por se tornar também um boxeador e assim se sentir próximo e merecedor do nome Creed. Porém, sem o apoio da mãe e de sua antiga academia, encontra na Philadelphia um treinador (e uma família).

 

Òtima atuação de MIchael B. Jordan

 

Creed traz uma nostalgia para todo fã da saga Rocky, com referencias (nem sempre boas, na verdade a maioria bem ruim) aos outros filmes da série, e uma maturação muito interessante dos personagens.

 

O próprio Balboa, que ainda mantém o chapéu inclinado e aquela mania de ficar pingando aquela bolinha no chão, agora já aparenta uma maturidade mais fria e triste, assim como vários impedimentos físicos e psicológicos.
Creed tem a receita de sucesso da série, personagens fortes, lições morais e questionamentos sobre a verdade sobre vencer.

Extremamente aconselhável.

Postado por: Fábio Campos
Frito em 6 de fevereiro de 2016
0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *