fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – A aparição (2011)

Sabe um filme ruim, mas ruim mesmo, e com uma história que já nasceu clichê? Assim é como descrevo a minha perda de tempo ao assistir “A Aparição”.

Primeiro que fiz a besteira de confundir esse longa com “Possessão”, um filme que estava curioso para assistir pelas criticas boas que tinha, mas acabei me enganando e assim como na história do filme, fui amaldiçoado.

A sinopse não podia ser mais comum: um grupo de amigos estava fazendo experiências com o sobrenatural e acaba libertando um demônio ou espirito que fica aterrorizando os amigos. Nem preciso dizer que tem aqueles efeitos de coisas voando, pessoas sendo incomodadas a noite portas se abrindo e coisas assim.

Não tem nada de bom no filme. Acho bem difícil indicar para alguém, a não ser que eu quisesse zoar a pessoa e a fazer perder uma hora e meia de vida. Como não é esse o caso, só recomendo que passem longe.

Escrito por Fábio Campos

Postado por: Fábio Campos
Frito em 24 de setembro de 2013
0 comentários
fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – Guerra Mundial Z (2013)

Demorei a entrar no clima de “Guerra Mundial Z”, acho que fico vendo sempre o Brad Pitt em filme de drama ou romance além dessa imagem dele e da mulher sempre tão engajados em causas sociais que fica difícil comprar a ideia dele em um filme de ação. É tudo meio deslocado para mim, mas essa sensação aos poucos passou e acabei entrando na trama do filme.

A história do longa, uma das melhores envolvendo zumbis que vi nos últimos anos, apresenta o ponto de vista do mundo contaminado por uma espécie de epidemia. O termo zumbi só aparece lá pela metade da história e é falado mais em tom de deboche, é claro que algumas pessoas conseguem fugir, pois nesse caso é realmente difícil sobreviver. Afinal, as criaturas daqui, diferente das lerdas de “Walking Dead”, são extremamente rápidas e atacam em bandos.

O personagem de Brad Pitt é um ex-funcionário da ONU que é convocado pelo governo norte americano para escoltar a várias cidades do mundo um especialista em doenças em busca de uma cura para o vírus. Claro que as coisas não saem como deveriam e ele acaba fazendo um tour pelo mundo. O destaque fica por conta de Israel, que tem para mim um dos melhores momentos do filme, como a explicação do porque a cidade está segura dos ataques e pelas criaturas.

Eu adorei o filme, que para mim é uma combinação de “Contágio” com “Extermínio”, o que resulta em um enredo muito bom. Apesar de ter um contexto de terror, acaba servindo muito bem como um thriller de ação. Recomendadíssimo.

Escrito por Fábio Campos

Postado por: Fábio Campos
Frito em 23 de setembro de 2013
0 comentários
fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – A viagem (2012)

Filme muito longo, porém com uma história interessante, assim posso ser o mais direto para deixar minha opinião sobre o filme “A Vigem”. Será que escolheram esse nome por conta da novela da Globo? Afinal o titulo “Cloud Atlas” ou “Mapa das Nuvens” seria bem mais interessante que esse nome genérico, mas vai entender.

O longa acompanha diversos personagens em diferentes épocas e passando por diferentes situações, em cada uma delas as pessoas passam por um momento difícil e tem que supera-los, no final elas vão se ligando até se fecharem na história mais no futuro.
Em todas a constantes são os atores Tom Hanks, Halle Berry, Jim Broadbent, Hugo Weaving e Jim Sturgess para destacar os que aparecem mais, afinal, quase todos os outros que estão em uma história acabam voltando interpretando outros personagens em outros momentos.

De maneira geral eu gostei do filme, mas ele é muito filosófico, espiritual e extenso, o que pode atrapalhas um pouco quem está interessado. Eu mesmo demorei a me interessar por vê-lo, afinal gastar três horas e meia é muito complicado.


O saldo final é que vale a pena mas só se você está sem nada o que fazer em um dia chuvoso e está com tempo para se deixar levar na trama.

Postado por: Fábio Campos
Frito em 21 de setembro de 2013
0 comentários
fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – Besouro (2009)

Besouro começa como um filme de kung-fu: um mestre ensinando um discípulo. Levando em conta suas devidas proporções, a trama do filme também tem um que de discípulo aprendendo com mestre, nesse caso, os nossos filmes brasileiros aprendendo com os de artes marciais orientais. E para conta essa história, nada melhor que deixar como protagonista não o personagem Besouro, mas a capoeira, essa luta tão ligada ao Brasil.

O interessante do filme é a abordagem de realismo fantástico que ele dita. A todo momento temos elementos de candomblé e da cultura africana, elementos tão desprezados por alguns de nós mas que podem colaborar para desenvolver uma história.

Na trama Besouro (Aílton Carmo) é um grande capoeirista que lutou contra o domínio dos coronéis na Bahia, a ele são atribuídos grandes feitos. No filme é mostrado somente uma parte da sua vida: o relacionamento com seus amigos de infância Quero-Quero e Dinorá.

O que gostei do filme são as cenas de lutas supervisionadas pelo mesmo coreógrafo de Kill Bill. Com certeza só isso já faz valer a pena, talvez o que tenha atrapalhado seu sucesso aqui foi o roteiro bem fraco e confuso. Além de um certo preconceito de alguns de nós com as religiões africanas, coisa tão boba para um país tão heterogêneo como o nosso.

Postado por: Fábio Campos
Frito em 19 de setembro de 2013
0 comentários
fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – Truque de Mestre (2013)

Adoro filmes que envolvem mágicas. Sou fã de “Grande Truque” e também gosto filmes com planos mirabolantes para roubos de bancos, por isso fiquei curioso para assistir “Truque de Mestre”, um filme com uma premissa interessante e com um grande elenco.

A história segue o passo de quatro mágicos: um mágico de rua (Jesse Eisenberg), um mentalista (Woody Harrelson), uma mágica escapista (Isla Fisher) e um mágico iniciante (Dave Franco). Para combatê-los o FBI aciona o agente, Dylan Rhodes (Mark Ruffalo), que conta com a consultoria do ex-mágico Thaddeus Bradley (o onipresente Morgan Freeman).

Falar do filme sem entregar muito da trama é complicado, afinal, ela tem várias reviravoltas, o que deixa a trama bem dinâmica. Não bastasse isso o elenco é muito bom e tem uma química bem legal, só acho que poderiam explorar mais a história de cada mágico. Eu pelo menos me interessei o suficiente por eles para querer conhece-los mais.

O longa é muito bom e vale a pena para quem quer um bom filme de ação, com doses certas de comédia, e que assim como eu, sempre ficam tentando descobrir os segredos do longa antes do final do filme.

Uma dica é que o filme tem uma cena pós-credito, não é nada espetacular, mas dá uma brecha para uma possível e bem vinda sequência.

Escrito por Fábio Campos

Postado por: Fábio Campos
Frito em 17 de setembro de 2013
0 comentários
fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – Invocação do Mal

Faz tempo que fazer filmes de terror virou uma coisa fácil. Geralmente usam uma casa mal assombrada ou uma câmera na mão, saem forjando fenômenos de fantasmas e pronto! Sai uma história de terror novinha.

“Invocação do mal” não se esforça para fazer algo diferente dessa fórmula, porém, a sua maior virtude é o casal Warren, marido e esposa que dedicam a vida a combater forças demoníacas, interpretados pela competente Vera Farmiga e o estranho Patrick Wilson (ele tem uma cara de ator de comédia né?).

O filme mostra os tormentos que uma família assombrada por entidades demoníacas enfrentam até a chegada do casal Warren. Como eu disse, a história toda é bem feijão com arroz, e eu, particularmente, fiquei mais interessado no museu de coisas sobrenaturais que o casal possui e na sua estreita ligação com a igreja católica e o bizarro caso da boneca Annabelle.

Para quem quer uma ótima opção de filme de terror e curtir o tenebroso “Sobrenatural” com certeza vai gostar desse filme.


O mais intrigante para mim foi saber que tudo foi baseado em fatos reais. Como vocês podem ver nesse link, até mesmo a história da boneca e o causo mostrado no filme (o qual o site UOL fez uma matéria falando sobre.) Fica a dica para os fãs de terror, mas só vale assistir a noite, sozinho e com as luzes apagadas hein?

Escrito por Fábio Campos

Postado por: Fábio Campos
Frito em 13 de setembro de 2013
0 comentários
fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – Hysteria (2011)

É impossível assistir “Hysteria” sem se sentir chocado com o método que é usado para curar pessoas com histeria, um mal, que segundo um dos personagens do filme, afeta uma boa parte das mulheres de Londres. Hoje em dia tanto o diagnóstico quanto o tratamento seriam contestados com certeza.

A história do longa é divertida, e em especial, ganha destaque por conta do elenco que conta com o talentoso Hugh Dancy no papel de um médico que quer mudar o mundo e Maggie Gyllenhaal, que faz o papel de uma jovem rebelde envolvida com as causas sociais da época.

Claro que como qualquer bom filme, no inicio os dois tem uma relação um pouco antagonista, que aos poucos melhora e termina daquela maneira clichê que conhecemos.

Eu gostei do filme e em especial pela sua história ousada e diferente. Para quem não assistiu posso revelar que o médico do filme acaba inventando um aparelho para “acalmar as mulheres com histeria” da época e por conta das suas qualidades se tornou um item essencial para muitas senhoras hoje em dia.

Só recomendo que não alugue para ver na casa da namorada com os pais dela na sala.

Escrito por Fábio Campos

Postado por: Fábio Campos
Frito em 4 de setembro de 2013
0 comentários
fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – Red Tails (2012)

Eu sou fã de filmes de guerra e ainda mais quando eles têm um fundo de preconceito. Coisa que o filme “Homens de Honra” trabalhou muito bem, e se tornou para mim um dos melhores nesse gênero.

Red Tails tem um elenco muito interessante, que conta com os excelentes Cuba Gooding Jr e Terrence Howard. Sendo escrito por George Lucas, o filme prometia uma história interessante mostrando o preconceito que os pilotos negros sofreram durante a guerra e a surpreendente superação deles.

A trama até segue esse tom, porém falta emoção, você não consegue se apegar aos protagonistas logo de cara. Você consegue sentir quem vai morrer e quem vai viver, não bastasse isso, a guerra é mostrada como uma coisa divertida, chega a cansar a forma como o pelotão encara as missões e como as mesmas parecem simples.

O resultado é que se gasta muito tempo com cenas de ação e se esquece de contar a história das pessoas que pilotavam aqueles aviões. Você não consegue se apegar a ninguém, nem os protagonistas, que não tem carisma nenhum para conquistar quem está assistindo. Nate Parker e David Oyelowo estão péssimos no filme, os dois parecem que estão em uma espécie de “Top Gun” da Segunda Guerra

Postado por: Fábio Campos
Frito em 3 de setembro de 2013
0 comentários
fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – Paraísos Artificiais (2012)

Falar sobre sexo, drogas, homossexualismo, e outros temas tabus. Se tornou um assunto um assunto interessante para quem quer fazer um filme de sucesso.
Eu não ligo muito para esses temas, acho que eles complementam uma história, mas não carregam ela, por isso sem muita curiosidade resolvi assistir “Paraísos Artificiais”.

A história segue Erika (Nathalia Dill), Lara (Lívia de Bueno) e Nando (Luca Bianchi) em vários momentos de suas vidas, o roteiro vai e volta no passado, deixando quem está assistindo perdido com o que está acontecendo.

O que fica claro desde o início é que as drogas e as relações amorosas são o fio condutor da trama.

Eu particularmente achei a trama bem confusa, querendo mesclar emoção com uma dose de porra louquice, o que, em minha opinião, não deixou o filme interessante. Eu passei metade do filme tentando entender quem era o que, e só captei a essência no final, talvez eu estivesse em uma tarde pouco inspirada, ou provavelmente o roteiro é confuso e ruim.

Prefiro ficar com a segunda opinião :D.

Escrito por Fábio Campos

Postado por: Fábio Campos
Frito em 2 de setembro de 2013
0 comentários