fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – Mistério na Vila (2005)

Há alguns anos li “Os homens que não amavam as mulheres” e simplesmente adorei o livro. Assim que acabei o primeiro corri logo para ler as sequencias, as quais não gostei muito, mas que mesmo assim, valeram a pena.

Vendo “Mistério na Vila”, um filme dinamarquês de 2005, não tem como não perceber uma associação com o livro. Ambos os protagonistas são homens, jornalistas e impulsivos, com problemas pessoais e que estão passando por um momento de grande stress.

Na trama, Jacob (Nikolaj Lie Kaas), um jornalista que não aceita a morte da irmã, resolve investigar o passado do seu ex-cunhado, o gordinho adorável Anker (Nicolas Bro).

Não vou me aprofundar muito na história, porque como todo bom suspense fica melhor quando temos a chance de saber o mínimo possível da história. Só posso dizer que o clima Noir do filme é muito bom, e deixa a quem está assistindo preso a trama de uma forma, que a cada reviravolta não sabemos em quem confiar. A única coisa negativa são as autoridades do longa, que assim como os de novela das oito, são altamente incompetentes.

Escrito por Fábio Campos

Postado por: Fábio Campos
Frito em 31 de julho de 2013
0 comentários
fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – O Hobbit: Uma Jornada Inesperada (2012)

Esperei minhas férias da Pós-Graduação para poder assistir ao “O Hobbit: Uma Jornada Inesperada”. Li o livro há uns bons dez anos atrás, ou até mais, e confesso que lembrava muito pouco da história. Tentei ver se conseguia recordar ao algo ao ver o filme, mas mesmo assim acho que os anos pesaram e acabei não lembrando nada, o que foi bom, pois assim desfrutei melhor a história, sem aquele ar critico que tenho com as adaptações.

A trama deste primeiro filme da trilogia (eu acho que dois filmes davam conta) narra a história de Bilbo (Martin Freeman), um hobbit comum e caseiro, que um dia se depara com o grande mago Gandalf na sua porta o convidando para se juntar a uma grande aventura, convite esse que o jovem Bilbo nega, mas que acaba tendo de engolir após um truque do velho mago. Juntando-se a eles estão um grupo de anões liderados pelo príncipe Thorin Escudo de Carvalho (Richard Armitage) que partirão em busca do resgate a um precioso tesouro.

Primeiro devo dizer que gosto dessas tramas em quem grupo de pessoas diferentes tem que se unir com um único objetivo, e isso deve ter influenciado e muito na boa impressão que tive do filme, além disso, foi muito bom rever o Gandalf (Ian McKellen), Frodo (Elijah Wood) e Bilbo – Versão velho (Ian Holm). Todos personagens muito legais, que me deixaram aquela saudade e com uma vontade enorme de assistir a trilogia do “Senhor dos Anéis” novamente.

Se você quer assistir um grande filme de aventura não perca tempo, tem muita gente que reclamou do tempo, mas eu curti cada minuto, e achei que nenhuma cena pareceu forçada ou arrastada demais para atrasar a história e permitir que ela seja contada em uma trilogia, se continuar assim até sou capaz de perdoar a ganância do Peter Jackson.

Escrito por Fábio Campos

Postado por: Fábio Campos
Frito em 30 de julho de 2013
0 comentários
fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – Totalmente Inocentes (2012)

Eu acho ridículo esses filmes sem personalidade que só sabem parodiar outros. Exemplos são: “Espartalhões” ou “Deu a louca em Hollywood”. Porcarias como essas só conseguem fazer sucesso em uma semana e depois já voltam para o buraco da onde não deviam ter saído. Sempre fui grato ao cinema nacional por não entrar nesse gênero tão idiota, então devo admitir que fiquei bem triste ao ter de assistir essa porcaria que foi “Totalmente Inocentes”.

A trama do filme é bizarra e cheia de referências a “Cidade de Deus” e “Tropa de Elite”. Não bastassem esses longas já não estarem no auge, afinal várias piadas estão bastante batidas, ainda conta com o elenco fraco.

Fábio Porchat que está fazendo sucesso com “Porta dos Fundos” está uma porcaria no filme, atuação digna de Zorra Total. Para mim o longa toda parecia uma esquete desse programa. Não bastasse isso, ainda existe uma enorme apologia ao crime durante toda a história com um trio de crianças querendo a todo momento virar bandido para impressionar a menina, além disso, a presença de figuras como Felipe Neto (aquele moleque mala do Não Faz Sentido), Fábio Assunção, Ingrid Guimarães entre outros dão aquela cara de comédia da Rede Globo sem graça e com elenco cheio da participação de famosos que acham que vão atrair o público. Passem longe.

Fábio Campos

Postado por: Fábio Campos
Frito em 29 de julho de 2013
0 comentários
fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – Expedição Kon Tiki (2012)

Indicado ao Oscar como melhor filme estrangeiro, “Expedição Kon Tiki” é um drama norueguês que conta a história do explorador Thor Heyerdal’s (Pål Sverre Hagen), que tentou provar que os primeiro habitantes da Polinésia vieram da América do Sul. Para provar seu ponto ele resolve refazer o caminho que aquelas pessoas fizeram utilizando os instrumentos da época; nessa empreitada ele conta com um grupo de fiéis amigos, e cada um com suas habilidades diferentes ajudam na missão.

Eu confesso que fiquei curioso com o filme pela sua premissa que me lembrou muito o fenomenal “As aventuras de Pi”. Sabia que a trama seria muito mais pé no chão e sem um lado espiritual tão forte, porém, me surpreendi com um bom drama calcado e com uma história de superação interessante que não chega a ser piegas e endeusar o protagonista, mostrando que ele também humano e faz suas cagadas.

Outro ponto bom do filme são suas paisagens, são diversas cenas lindas, que ficam ainda melhores assistidas em uma tela com alta definição. Se você é fã de documentários do National Geografic com certeza vai adorar esse filme, também recomendo para quem quer assistir a um filme bom baseado em fatos reais que não apela tanto para o sentimentalismo.

Escrito por Fábio Campos

Postado por: Fábio Campos
Frito em 27 de julho de 2013
0 comentários
fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – Nausicaa – A Princesa do Vale dos Ventos (1984)

A importância de preservar o meio ambiente não é um tema só de agora, essa preocupação vem bem de antes, pelo menos para os japoneses. Em 1985 foi feita animação, “Nausicaa – A Princesa do Vale dos Ventos”, que narra à história de uma princesa guerreira que vive em um planeta que está morrendo, destruído pelos homens.

A trama toda que lembra um pouco o que acontece no péssimo “Fim dos Tempos” só que de maneira não tão agressiva. E o diretor é Hayao Miyazaki, o mesmo dos ótimos “A Viagem de Chihiro” e “Castelo Animado”.

Eu não achei a história um clássico como era prometido na sinopse, mas os desenhos são ótimos e a trama tem toda aquela leveza que só alguns animes conseguem impor, porém, a história não envelheceu bem, e com essa onda de ambientalismo, para alguns pode parecer mais do mesmo, por isso recomendo que quem assistir pense na história com o contexto da época, assim com certeza não sairá decepcionado.

Escrito por Fábio Campos

Postado por: Fábio Campos
Frito em 26 de julho de 2013
0 comentários
fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – Amor Impossível – (2011)

Com bons atores e uma história bem bobinha, “Amor Impossível” surpreende por ser uma comédia romântica simples, que de tão bonitinha, se torna um bom passatempo para um dia chuvoso.

O filme conta a história de um sheik do Iêmen que decide construir um criadouro de salmões no meio do deserto, e para isso conta com a ajuda de uma politicagem brava do governo inglês, que após os conflitos no Oriente Médio, buscavam qualquer forma de mostrar as boas relações que tinham com os países daquela região. Não vou negar que só dei uma chance ao filme pelas presenças de Ewan McGregore e Emily Blunt.

Não sou fã de pescaria, apesar de o meu pai adorar, então a trama em si não me chamou muito a atenção. O que me agradou no longa é que ele sabe suas limitações. Não tenta ser muito político, apesar de dar umas cutucadas no governo, e consegue criar uma relação crível entre os protagonistas.

E o final tem um liçãozinha de moral bonita. Ainda vale ressaltar que a personagem da Kristin Scott Thomas é uma das assessoras políticas mais engraçadas do cinema.

Escrito por Fábio Campos

Postado por: Fábio Campos
Frito em 25 de julho de 2013
0 comentários
fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – Estomago (2007)

A cada ano que passa parece que os melhores filmes nacionais são menos divulgados. A não ser que exista uma parceria com a Rede Globo ou mesmo que vire um sucesso pela boca do povo, como “Tropa de Elite”, e esse não é o caso de “Estômago”.

Muita gente perdeu a chance de ver um “saboroso” drama, que me permitiu conhecer um pouco mais do trabalho do talentoso João Miguel.

Na trama João faz o papel de Raimundo Nonato, um homem simples que chegando na cidade grande arruma um emprego em um boteco como cozinheiro. Tendo cada vez mais seu talento reconhecido, ele acaba melhorando de vida.

Para mim uma das grandes sacadas do filme é a forma como a história é contada. Até metade dela não se sabe se a trama em paralelo com Nonato, que acontece na prisão, é antes ou depois da história do emprego no bar, isso só é esclarecido lá pela metade do longa, deixando para o final uma reviravolta mais macabra, porém, não menos interessante.

Eu indico o filme para quem sempre reclama que filme nacional é só tiro, favela e sexo, ou dramas de época. Em “Estomâgo” você vai se surpreender com uma história bem contada e conduzida de maneira eficiente, com um desfecho que sabe abusar do humor negro.

Escrito por Fábio Campos

Postado por: Fábio Campos
Frito em 24 de julho de 2013
0 comentários
fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – Hop – Rebeldes sem Páscoa (2011)

Não sou muito fã de interações entre pessoas reais e animações, em raríssimos casos o resultado final me agrada, em “Hop”, a trama voltada para as crianças sobre o coelhinho da Pascoa, o recurso até que fica legal, o problema mesmo é o roteiro, que pareceu mais do que mais que batido.

Na história, Fred (James Marsden) é um vagabundo que mora com os pais e não quer nada da vida, aquele personagem típico dos filmes que começa todo torto para no final virar uma pessoa de respeito. Um belo dia ele acaba, sem querer, atropelando o filho do Coelho da Pascoa, que está fugindo de casa por não concordar com o pai. Nesse ponto já fica claro que a trama vai ter aquela liçãozinha básica de moral no final.

Eu tenho que dizer que não gostei muito do filme, achei ele parecido com aqueles especiais de natal em que um personagem turrão vira o Papai Noel. Mas aqui a situação fica mais estranha considerando que um cara se transforma no coelhinho da Pascoa.

De destaque só vale o personagem do Pintinho Carlos (na versão Original o Hank Azaria) que rouba a cena sempre que aparece desferindo suas bravatas.

Só vale a pena de assistir se você vai ver com seus sobrinhos, ou filhos.

Escrito por Fábio Campos

Postado por: Fábio Campos
Frito em 23 de julho de 2013
0 comentários
pingando óleo

Nota do pasteleiro: /5

PINGANDO ÓLEO – O Homem de Aço (2013)

Como já disse aqui antes não gosto muito da DC pois sou fã da Marvel, mas, tenho sempre que esquecer isso quando vou assistir algum filme da Distinta Concorrência, então me desprovi de todos os meus preconceitos e embarquei para Kripton.

Primeiro vamos aos elogios que fazem com que o filme seja interessante: cenas de ação, boa atuação de Michael Shannon, que está perfeito como General Zod, e a boa forma de contar a história sem recriar novamente toda a origem do Superman, ou no caso, do filme Homem de Aço – já que o nome pelo qual o conhecemos quase nem é citado.

Porém, como todo grande filme, ele tem suas falhas, e que nesse caso pesaram mais que as coisas boas. E eu explico o porque.

O essencial e que mais incomoda é que a história não cria empatia com ninguém, a relação entre os personagens é muito artificial, o que compensa um pouco é que apesar de não ser um bom ator, Henry Cavill entrega um herói melhor que o do Brandon Routh. Já a Lois Lane da Amy Adams, que sempre foi ingênua nos outros filmes, me deu uma impressão de personagem forçada, o lado investigativo dela é bem reforçado no filme e ela consegue descobrir facilmente e em tempo recorde sobre o Super-Homem.

Outra coisa que me irritou é a forçada de barra em cima do Jor-El (Russel Crowe) tá certo que ele é um ator e tanto, mas deram muito tempo de tela para ele. Achei que com esse tempo poderiam explorar mais o personagem do Jonathan Kent (Kevin Costner) que entrega um dos momentos mais WTF do filme (para quem já assistiu me refiro a cena do furacão).

O saldo para mim é que houve muita explosão e pouco desenvolvimento. Sobre o final “polêmico”, não achei motivo para tanta reclamação. Os tempos mudam os heróis também, e o universo do cinema é como uma realidade paralela aos quadrinhos.

Escrito por Fábio Campos

Postado por: Fábio Campos
Frito em 22 de julho de 2013
0 comentários
fritos na hora

Nota do pasteleiro: /5

FRITOS NA HORA – Além das Montanhas (2012)

Parado e arrastado: assim é uma forma simples de mensurar como foi assistir ao filme “Além das Montanhas”. São quase duas horas e meia de uma trama sem muita ação, que se desenvolve em um convento além das montanhas, na qual uma rebelde garota vem atrás de sua amiga de infância. O choque cultural que ela causa na comunidade acaba gerando vários conflitos que terminam da pior forma possível.

Apostando naquele tipo de história que demora a se desenvolver e no ultimo minuto dá sua virada, o filme não cumpre bem seu objetivo, ficando por tempo demais dando vazão a uma complexidade que não é necessária na trama.

Entendo que o diretor quis aprofundar na questão religião e nos dogmas que cercavam aquele ambiente, porém, ele é brando demais com os personagens, deixando a situação parecendo que as pessoas foram jogadas em confronto que poderia ser evitado.

Vale a pena acompanhar o filme só para quem realmente quer conhecer um pouco do cinema romeno, eu particularmente acho um tempo desperdiçado , pois é um longa que fala mais do mesmo, só que de maneira arrastada.

Escrito por Fábio Campos

Postado por: Fábio Campos
Frito em 6 de julho de 2013
0 comentários