SUCOS DO RODRIGO

Nota do pasteleiro: /5

SUCOS DO RODRIGO – Todo som é música para Trent Reznor

Quando li que o Trent Reznor faria a trilha de Social Network (Rede Social) junto com o Atticus Ross,pensei logo de cara ouviríamos sons estranhos,vazios e batidas aceleradas, mas não é que me encanei?

Trent dá um tom mais intimista à trilha, deixando espaço para instrumentos que dão uma cara quase sentimental ao trabalho.
Do eletro pop de In Motion(Com cheiro forte de Kraftwerk) passando pela excelente A Familiar taste(Certeza que é sobra de estúdio do Nine Inch Nails) Reznor e Ross conseguem passar o clima de mentiras e atos de pura genialidade.
Uma trilha para quem é nerd e apaixonado por sons eletrônicos.

O colaborador da Pastelaria, Rodrigo Moia, analisou a trilha do filme para o blog. Rede Social estréia no Brasil em 03/12, e segundo a imprensa estrangeira é um forte candidato ao Oscar.

Postado por: Fábio Campos
Frito em 30 de novembro de 2010
0 comentários
BORDA DO PASTEL

Nota do pasteleiro: /5

BORDA DO PASTEL – O código da Bíblia

Borda do pastel é uma seção nova, no blog e consiste de algumas curiosidades do cinema, são pequenas informações que acho legal dividir com vocês.
Essa semana eu vi o filme “Bullying – Provocações Sem Limites” o filme é bom, ia colocar o link dele para vocês pegarem maiores informações, mas não encontrei. Logo faço um post sobre ele, porque o assunto dessa Borda de Pastel é um trailer desse filme. Todos conhecem a técnica de entrar na onda de um filme famoso, esse foi o caso do filme “O Código da Bíblia” uma clara analogia ao “Código da Vinci“. Não vou colocar link, porque a pérola do filme está justamente ai, abaixo vem o trailer.

Alguns pontos a serem destacados:

1. Reparem na duração do trailer
2. A história é idêntica ao “Código da Vinci”
3. Ele repete o nome dos personagens principais constantemente
4. Por que ver o filme se o trailer fala tudo

Como diria um amigo que odeia spoilers.

CONTOUUUUUUUU, NÃO AGUENTOU E CONTOU TUDO

Postado por: Fábio Campos
Frito em
0 comentários
OUTROS

Nota do pasteleiro: /5

UM COMEDIANTE TOCANDO TERROR

Bem como prometido, vou fazer uma homenagem ao ator Leslie Nielsen que faleceu ontem , como todos se lembram dos filmes de comédia, resolvi utilizar de uma homenagem com um filme diferente. Primeiro achei essa foto abaixo , que achei muito legal. É do filme Forbidden Planet , nunca vi o filme então não posso dar uma visão, mas achei legal a foto por sempre associarmos o ator a sua vasta cabeleira branca.

O filme que vou falar é um de terror, com estréia em 1982 (vi no antigo Cine Trash, quem não sabe o que representou esse programa, aguardem que logo farei uma matéria) o filme pertence a série “Creepshow”, para quem não sabe Creepshow é um filme baseado nos quadrinhos contos da Cripta, e que mais tarde virou seriado , era aquele que uma defunto todo podre apresentava.

Leslie aparece no 3° conto, “Indo a maré” a história é mais ou menos essa:

Richard Vickers (Leslie Nielsen) é um vingativo marido que enterra na praia Rebecca (Gaylen Ross),sua esposa, e o amante dela Harry Wentworth (Ted Danson). Ambos ficam enterrados na areia até o pescoço para que sejam afogados pela maré, mas algo de imprevisto acontece.

Lembro que na época, me surpreendi com a presença dele, pois a atuação canastrona contrastava com o papel comediante que o vi interpretar em outros filmes, atuação a parte, o roteiro é bem divertido. Me lembro que fiquei com medo no final, pelo desespero que a situação proporciona. Ted Danson também participa do filme, para quem não lembra ele era um dos pais em “Três solteirões e um bebê”.

No filme temos uma outra curiosidade o escritor de livros de terror Stephen King atua, podemos ver como é péssimo ator, mas o engraçado é ver o tom cômico e o final trágico da história dele.

Abaixo o trailer do filme (reparem na cara do Stephen King na cena no médico)

Se você quer passar o tempo e matar a saudades desse simpático velhinho, recomendo esse filme, com certeza vai estranhar o tom maquiavélico dele no filme, mas pense que pelo menos ele ganhou uma grana extra.

Postado por: Fábio Campos
Frito em
0 comentários
TOP PASTEL

Nota do pasteleiro: /5

TOP PASTEL – Atores feios que sempre são coadjuvantes

Sempre que acompanhamos um filme, nos acostumamos a reconhecer alguns atores, mas tem uns que nunca dão sorte, e sempre são coadjuvantes, hoje vou listar alguns dos mais “famosos”.

5 – Michael Ironside : Esse ator, pela cara de mal sempre faz o vilão, foi assim em “Karate Kid”, em “Vingador do Futuro”, também foi um personagem escroto no filme “O Maquinista”, seu ultimo trabalho foi em Exterminador do Futuro 4: A Salvação.

4. Cheech Marin : Esse ator latino está em vários filmes, a minha impressão é que se precisa de um ator com cara de mexicano e de bonzinho, chama ele. Fez “Era uma Vez no México”, “Os Pequenos Espiões” e seu último filme é “Machete”.

3. John Lithgow ): Esse eu tenho até dó, por que se destacou na televisão em várias séries, como “Third Rock From The Sun” e “Dexter”, o engraçado é que em uma era comédia e na outra tem um aspecto mais assustador. Entre seus filmes de destaque podemos “Síndrome de Caim” e Risco Total.

2. Steve Buscemi: Para mim outro injustiçado, quem acompanha a série “Boardwalk Empire” sabe a qualidade dele. Sempre nos filme é escalado no papel de louco, talvez sua aparência não ajude, já que passa longe do papel de galã. Entre seus filmes, podemos destacar “Conair”, “Peixe Grande” e diversos filmes do Adam Sandler. Só não ganha o primeiro lugar, por que o grande campeão é um exemplo de ator coadjuvante.

1. Danny Trejo : Se me perguntassem qual ator é mais coadjuvante eu diria Samuel L. Jackson, mas ele é famoso, já fez muitos filmes sozinho e as saiu bem. Agora o Danny Trejo, esse é assombroso, se você que um mexicano mal encarado encontrou o ator certo, e como os Estados Unidos não são um país nem um pouco sem preconceitos, precisou de traficante ou bandido chama o Danny gente. O cara foi coadjuvante em “Desejo de Matar” com o mestre Charles, fez “Drink no Inferno”, fez “Era uma vez no México”, Conair, e esse ano ainda estrelou o seu próprio filme “Machete”, um filme que antes foi trailer em outro filme, olha o quanto esse cara é segundo plano. Além disso, a história dele, antes presidiário e depois ator é no mínimo interessante. O que ajuda ele também e a amizade com o diretor Robert Rodriguez que sempre que pode, coloca-o no filme, até mesmo em “Pequenos Espiões”.

Abaixo um apreço ao campeão:

Antes que reclamem não coloquei o Ron Perlman, porque ele faz “HellBoy”, ta certo que todo maquiado mas faz, mas fica como menção honrosa.

Postado por: Fábio Campos
Frito em 29 de novembro de 2010
0 comentários
PASTEL ESPECIAL

Nota do pasteleiro: /5

PASTEL ESPECIAL – Vampiros Românticos

Bem desculpe a demora pela segunda parte demorar tanto para aparecer, mas tive problemas com o computador essa semana.
Bem continuando a linha de vampiros, a idéia de humanizar eles, e a interação com humanos não é uma idéia original e mesmo esse toque mais romântico com galãs, também não é tão recente.
Esse filme saiu no longínquo ano de 1994, a história é de um vampiro que também não queria tirar sangue de humanos. Estou falando do filme “Entrevista com Vampiro” , um clássico para muitos e considerado um filme para mulheres na época, tendo em vista que o elenco era formado por diversos atores galãs da época, como Tom Cruise, Brad Pitt , Antonio Banderas e até mesmo Christian Slater. O filme ainda revelou Kirsten Dunst , que anos mais tarde seria a Mary Jane do Homem Aranha e faria o bom filme “Virgens Suicidas”.

O filme, na minha visão é melhor que a saga crepúsculo e respeita bem os personagens, sem cair em clichês e mantém as tradições da mitologia dos vampiros, inclusive a autora do livro Anne Rice , fez mais livros, sendo inclusive mais adulta nos livros em comparação a Stephenie Meyer.
Vale ainda pelo final, que se mostra surpreendente, a narrativa do filme com o repórter também é bastante interessante. Se a sua namorada quer ver “Crepúsculo”, ofereça como alternativa esse filme, os vampiros pelos menos são vampiros e a história é muito boa.

Postado por: Fábio Campos
Frito em 28 de novembro de 2010
0 comentários
PASTEL DE JILÓ

Nota do pasteleiro: /5

PASTEL DE JILÓ – Vampiros Românticos

Bem estou de volta, para falar de filmes com o mesmo tema que não deram certo, bem a moda agora são os vampiros, temos livros de vampiros, séries de vampiros e os filmes de vampiros. Claro que um tema tão repetitivo ia gerar filmes ruins, bem o filme ruim que vou comentar é o preferido de 9 em 10 meninas e por que não dizer mulheres. Sim, vou falar da famosa seqüência de filmes ruins, chamada saga Crepúsculo.

Bem, para não me julgarem por nunca ter visto um filme da saga eu vi algum tempo atrás o terceiro capitulo da série, o chamado Eclipse.
O filme além de ter um roteiro furado, me lembrou muito as novelas da rede Globo do Carlos Lombardi, com cenas de homens sem camisa, e como o público do filme é feminino, não temos a mesma proporção de mulheres de roupas curta como nas novelas.
O roteiro todo furado, com efeitos especiais ridículos, a começar com o fato de o sol fazer os vampiros brilharem, as falas clichês e todos os atores estão péssimos no filme, me estranha pessoas que criticam tanto a Malhação, possam gostar desse filme. Como podemos considerar vampiros milenares estudando na escola, isso só funcionou no Castelo Rá Tim Bum com o Nino e isso porque era voltado para crianças.
Os atores principais nós temos o Robert Pattinson, que é um péssimo ator, só funcionou em “Harry Potter e o Cálice de Fogo“, porque a atuação podia ser apagada. Já como par romântico a Kristen Stewart , essa temos uns filmes mais interessantes, um dela que me interessou e quero conferir é “Welcome to the Rileys”, o filme me pareceu interessante especialmente pela presença do James Gandolfini , para mim um ator muito interessante, pela série Sopranos.

E por último Taylor Lautner, esse um dos piores, a cena dele abraçando a personagem para aquecê-la, faz é ridicula.

Para ser justo, poderia escolher qualquer filme com vampiros, mas vou escolher um que agradou a geração de mulheres e quem tem mais roteiro e melhores atores. Aguardem o Pastel Especial para conferir o filme.

Postado por: Fábio Campos
Frito em 21 de novembro de 2010
0 comentários
SUCOS DO RODRIGO

Nota do pasteleiro: /5

SUCOS DO RODRIGO – Uma viagem de ida sem volta….

Quando Forrest Gump saiu todos só falavam sobre os efeitos especiais usados e a brilhante atuação do sempre excelente Tom Hanks, mas nunca se falou sobre a trilha sonora, o que é um pecado.

Poucas vezes na história se viu um apanhado tão soberbo sobre um período como na compilação de canções escolhidas a dedo para esse filme, focando principalmente nos anos 60 e 70.
Elas demonstram de forma precisa o que é o filme,para quem viu,fica a sensação da lembrança de alguma cena,seja ela emocionante ou engraçada ao extremo,tenho que assumir que Hound Dog do Elvis Presley me remete a cena em que Forrest adentra o quarto e vê o futuro Rei do Rock com o violão em mãos.

No quesito soul music a trilha varia entre clássicos como Land of 1000 dances de Wilson Picket passando por coisas mais obscuras como (I don´t know why)But I Do de Clarence Henry, sempre mostrando um painel impar do que foi a música negra nesse período.

Já no rock vamos de The Doors(Love her madly,Soul Kitchen,People are strange e Break On Through ), indo ao country rock do sub-Springsteen, para alguns, Bob Seger com a maravilhosa Against the Wind.
Mas o que reina absoluto na trilha são as pérolas Folk, tem Joan Baez cantando a maravilhosa Blowin in the Wind do mestre do Bob Dylan, que aqui aparece com Rainy Day Women,isso sem falar do Buffalo Springfield com For what´s worth(Faixa entoada a pleno pulmões em vários comícios contra a guerra do Vietnam),um fato interessante é que os Byrds(Presentes com Turn,turn,turn) assumiram há alguns anos atrás que a faixa ganhou um novo sentido após aparecer no filme.
Em resumo a trilha é obrigatória para quem é fã da boa música, e principalmente daquela que era feita com alma.

Escrito pelo nosso colaborador Rodrigo Moia

Postado por: Fábio Campos
Frito em 19 de novembro de 2010
0 comentários
MODA DA CASA

Nota do pasteleiro: /5

A MODA DA CASA – Bandido que vira Mocinho

Voltei a falar de cinema e ao blog, por que precisava fazer esse a Moda Caseira e detonar o roteiro de um filme apontado como revolucionário por muitos, eu concordo em termos de efeito especial, mas isso não é tudo em um filme.
O padrão de filme aqui é um vilão que é capturado, obrigado a conviver ou infiltrado, que se converte para o outro lado.
Escolhi quatro filmes para ilustrar esse exemplo:

Pocahontas

Esse é um filme da Disney, porém a historia já é antiga e vem de muito tempo antes, a história é mais do filme é essa:

“O filme conta o lendário romance proibido da índia norte-americana Pocahontas com o capitão inglês John Smith. Tudo tem início quando um navio parte da Inglaterra com objetivo de encontrar um “Novo Mundo”, tendo entre seus tripulantes o ganancioso governador Ratcliffe, da Inglaterra, que só pensa em descobrir ouro, e o aventureiro capitão John Smith. Ao chegarem em uma terra desconhecida, John sai para explorar a região e encontra uma bela índia chamada Pocahontas. Eles se apaixonam e vivem a mais bela história de amor de todos os tempos. Ambos aprendem muito um com o outro, até que o povo de Pocahontas e os ingleses entram em guerra por terem interesses diferenciados em relação às terras.”

Para maiores informações clique aqui

Importante destacar que o filme é extremamente semelhante ao Avatar inclusive tendo uma arvore da vida. Existe uma versão, com o ator Colin Farrel chamada “Novo Mundo”.

Dança com Lobos

Esse já é ganhador de Oscar, filme premiado e talvez um dos únicos que o Kevin Costner atuou um pouco. A história segue a mesma linha, com um membro do exercito fazendo amizade com os índios e mudando de lado.

“Conta a história de um oficial de cavalaria que se destaca como herói na Guerra Civil Americana e, por isto, é-lhe dada a chance de escolher o lugar onde quer servir. Ele escolhe um posto longínquo e solitário, na fronteira. Ali estabelece amizade com um grupo de índios Sioux – Lakota, sacrificando a sua carreira e os laços com o exército estadunidense em favor da sua ligação com este povo, que o adota.”

Para maiores informações clique aqui

Ultimo Samurai

Esse aqui é mais recente, a história é a mesma, um combatente do exercito que muda de lado para ajudar os samurais,esse me lembra muito Dança com Lobos.
“O capitão americano Nathan Algren vai até o Japão e é capturado em uma batalha contra os samurais. Lá treina técnicas marciais com um ex-inimigo, o samurai Katsumoto Moritsu.Então os dois tem que fugir do exército imperial japonês, junto com o filho de Katsumoto.O próprio imperador se curva a Katsumoto, mas este não aceita ser o mestre do imperador.Depois da morte do filho de Katsumoto(Nobutada), Nathan e Katsumoto reúnem alguns guerreiros e começam uma batalha contra o exército imperial.Na batalha, todos os cavaleiros de Katsumoto morrem.Os cavalos de Nathan e Katsumoto são atingidos e eles caem no chão.Então, a pedido do próprio Katsumoto, Natham apunhala Katsomoto, dando fim a vida do ultimo samurai.Nathan não é capturado e volta para a aldeia samurai.”

Clique aqui

Avatar

Esse aqui é o ápice do roteiro furado, não condeno quem gosta dos efeitos do filme, e nem da questão ambiental que ele passa. Mas o roteiro é péssimo cheio de clichês com personagens e atores péssimos. Ser indicado ao Oscar só porque evoluiu o cinema com o 3 D não é mérito para tanto, me lembro quando Jurassic Park saiu que ficamos impressionados com o filme, mas não havia motivos para uma indicação, e olha que o roteiro era melhor.

“Avatar nos conduz por um mundo espetacular além da imaginação, onde um herói relutante vindo da Terra embarca numa aventura épica, e acaba lutando para salvar o mundo extraterrestre que aprendeu a chamar de lar.”

A história é isso, se você analisar o filme todo o resumo dele é o que está aqui em cima.

Clique aqui para maiores informações

Bem a opinião desse pasteleiro , espero que no futuro, as pessoas percebam que um bom filme não é só explosões e luzes, também tem um bom roteiro, um filme que combinou legal isso é Batman – Cavaleiro das Trevas, quem não conferiu vai atrás.

Postado por: Fábio Campos
Frito em
0 comentários
Massa de Pastel

Nota do pasteleiro: /5

Postado por: Fábio Campos
Frito em 18 de novembro de 2010
0 comentários
PASTEL DE BANANA

Nota do pasteleiro: /5

Postado por: Fábio Campos
Frito em 17 de novembro de 2010
0 comentários